Uma guitarra…uma vida…

551300_544950608929652_1749056838_n

    Tive uma conversa esse fim de semana, e num papo leve, descontraído, não teve como não escorrer de nossos lábios, um assunto que traz um delicioso sabor para muitos, inclusive, para esse que vos escreve: a música e a guitarra. Em um papo gostoso, foram falados sobre coisas felizes, curiosidades, canções e historias. Até que surge, e recebo uma historia, que confesso, me deixou assustado: a historia de um rapaz, que na adolescência, foi viajar para o exterior, para estudar inglês, ou fazer um intercambio, não lembro ao certo, e se deslumbra com uma guitarra! Como nós sabemos, instrumentos na ”gringolândia” são sempre mais baratos. Esse jovem rapaz, comprou uma. Ok. Até ai, nada de mais, certo? Volta para casa, e desde o momento em que passou pela porta com a guitarra, passou a perder o carinho do pai, e ser rejeitado. E cada passo dado a mais, tocando melhor, formando uma banda, mais renegado pelo pai era, sendo comparado a outros garotos, pois ”fulano” estuda isso, ”fulano” estuda aquilo, simplesmente, porquê o filho não seguiu a profissão que o pai queria. Aliás, simplesmente, porque o rapaz se envolveu de forma apaixonante…..com a música, antes mesmo de pensar em questões profissionais!!!! Pensamentos mil, vieram em minha mente, de como, em pleno 2014, às portas abertas convidando 2015, ainda existe esse tipo de atitude, e pior: maltratar e renegar o filho por isso! Seria mais felicidade para um pai, uma mãe, ver que seu filho passou a usar drogas? A guitarra é mais perigosa? Seria melhor, o rapaz ficar na rua, andando muitas vezes, com más companhias, ou que virasse um bandido? Vou além! Seria de grande orgulho para um pai, ver seu amado filho, tornar-se advogado, mas que defende casos de estupradores confessos, assassinos que não tem amor nem a si mesmos, tendo que mentir, para defender um réu, que merecia a mais severa das penas? Seria tão mais belo, aos olhos de um pai, ver seu filho, com um cargo alto numa empresa, porém, conquistado através de falcatruas, pisando nas outras pessoas, para alcançar tal objetivo? Ou quem sabe, sendo dono de uma bela empresa, que sonega impostos, paga mal seus funcionários, e vive se envolvendo em sujeira, para se estabilizar no mercado, e crescer cada vez mais dando com lucros ( para o filho, óbvio )? Entendo que um pai queira que o filho tenha estabilidade, para poder viver bem. Isso é amor! Agora, não respeitar o sonho do filho, não orientar, buscar talvez saber, para se informar melhor, e simplesmente rejeitar e trata-lo mal? Vejo um preconceito latente, da mesma forma que ainda tem gente acha que psicólogo, é médico de maluco, que mulher massagista é puta, que mulher trabalhando em bar, vem de brinde com a bebida, que um garçom de restaurante, lanchonete, pode ser tratado mal, pois é ”um ser menor”, que um atleta é alguém que não quis estudar, e tantas outras atrocidades…e tem gente que ainda estranha, quando eu falo que certas pessoas não tem dom para ser pai e mãe…

Anúncios

Sobre hericksales

Guitarrista, professor de guitarra e violão a 11 anos.

Publicado em 25 de setembro de 2014, em Música e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. Excelente texto Herick Sales!! Historia comovente, e que faz parte da realidade da maioria de nós, musicos.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: