Solos “completos” e equilibrados

7213_FEAT

Esse cidadão não é muito humano…

    Qual seria a receita para um solo perfeito e completo? Tenho uma notícia um pouco triste, mas eu não possuo a resposta. Nem ninguém. O conceito de completo muda de pessoa para pessoa, situação para situação, mas vou me ater a quantidade de elementos bem equilibrados. A guitarra é dotada de diversas técnicas de interpretação, e ”truques”, que geram sons únicos e que bem trabalhados, se a música der abertura para isso ( David Gilmour fez solos incríveis, e creio que sequências de palhetadas alternadas e tappings, estragariam aquelas obras de arte ), geram solos incríveis!

A receita, ninguém possui, mas vamos nos mirar nos exemplos, e organizar umas ideias:

Melodia: seu solo terá uma melodia principal, que vai permear o começo do solo, ou o meio? Isso pode ser um elemento marcante para seu solo;

Bends e vibratos: considero basicamente, as 2 técnicas que mais caracterizam a guitarra, e com características vocais. Faze-las meia boca, é comprar ingresso para ter um solo zoado;

Escalas: aqui é uma opção pessoal, que deve combinar com a sonoridade buscada. Você quer um som mais pentatônico? Mais tenso e dark? Mais sensual? Vai gastar um escala na mesma região ( Angus Young faz solos épicos assim, e é difícil também, não se engane!!! ), ou explorar o braço todo de cima a baixo?

Hammer-ons, pull-offs: desde ligados simples de passagem em melodias, licks, ou passagens intricadas e rápidas, podem ser uma ótima ferramenta para fluidez;

Palhetada alternada: mesma coisa: desde passagens simples, até corridas para chegar a outra parte, até fritações extremas, uma técnica muito bem vinda, se bem usada, e feita com precisão;

Tapping: Excelente para gerar intervalos maiores, com a sensação de fluidez vinda dos ligados;

Elementos de outros estilos: isso não é regra, mas diz respeito ao vocabulário. Que tal um lick com ar mais blues, funk, ou fusion, com notas outside? Isso pode gerar um efeito surpresa em seu solo, e torná-la único;

Pronúncia: note que a pronúncia das notas que você fará, podem variar, e gerar bons resultados, caso combinem com a música. O blues, possue um sotaque diferente diferente do metal, que é diferente do jazz. A mesma escala ou passagem, vai soar de forma diferente no contexto de outro estilo, porém, como citei acima, nada impede de você ”misturar” um pouco!

Alavancadas: ótimo recurso, mas que na minha opinião, deve ser usado com pudor, pra não ficar aquela guerra de notas flutuando na sua fuça…

Pausas: seu solo pode respirar amiguinho! Não precisa correr o solo todo, como se fosse tirar a mãe da forca! Dica do Dollynho!

Velocidade: vamos ser sinceros: um lick, ou passagem veloz, bem usados, dão um up fodido na música, mas como digo, vale o bom senso;

Pegada: não descuide disso jamais! Tocar as notas certas, com pegada errada, caga tudo!

Improvise: deixar um espaço para improvisar num solo, pode ajudar a deixa-lo sempre ”novo”, e trazer ideias.

    Por fim, trago exemplos de solos equilibrados, misturando vários elementos, tornando-os quase outra canção dentro de uma música:

Esse é mestre, nem tem muito o que comentar… apenas note, como ele passeia pelas notas, com sonoridades eruditas, melodias belas, e velocidade na medida certa.

Aqui, John Sykes dá uma aula, mesclando todas aquelas técnicas fresquinhas na década de 80…que solo bonito, puta que pariu!

Steve Lukather é um monstro…olha esse solo que na minha opinião, é tão bom quanto o original.

Esse solo aqui, se mudar uma nota, periga você tomar um tiro. Note como ele é basicamente outra canção dentro da mesma.

Pra fechar, trago um dos meus solos favoritos do Petrucci, em que ele faz de tudo: tapping, ligados, palheta, bends com licks mais blues rock, passagem funky, e alavancadas!

Aqui tem só ele fazendo o solo, pra você tão putinho vendo, quanto eu…

Anúncios

Sobre hericksales

Guitarrista, professor de guitarra e violão a 11 anos.

Publicado em 10 de março de 2015, em Música e marcado como , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: