Entre o elogio e a crítica

nita_strauss_cp

    Todo músico amador ou profissional, vai conviver sempre entre elogios e críticas, e isso faz parte de um ambiente saudável, pois ao ser músico, você se expõe e se mostra. Isso é fato, e o relacionamento entre esses dois opostos, torna-se um termômetro, uma avaliação contínua do nosso trabalho, e merece reflexão.. A linha tênue que separa os benefício de um elogio e a acomodação, é bem frágil para quem não se policia. Todo músico ao receber um elogio, sente a recompensa de todo esforço empregado em horas de treino e estudo, seja do mais simples dos elogios, como estar melhor em determinada técnica ( palhetada, ligados, vibratos ), estar compondo melhor, ou sucesso em determinada empreitada, como gravação com sua banda, shows, etc. Mas é necessário bom senso, para avaliar se o elogio é realmente merecido e válido! Muitas vezes vi pessoas leigas elogiando a velocidade de uma pessoa tocando guitarra, com o famoso ”uau! Você toca muito!”, porém a execução não era limpa, ou apesar de velocidade, as ideias eram mal traçadas. É necessário saber onde encontram-se suas limitações, e mesmo que seja elogiado em uma delas, que permaneça a ideia de buscar melhorar naquilo, pois você possui discernimento para saber que não está tão bom assim, ou se estiver realmente bom, manter esse nível e sempre, eu disse sempre, buscar melhorar. O conformismo há apenas de travar seu desenvolvimento musical, te dando a falsa sensação de ”já sou bom o suficiente”. O mesmo tipo de raciocínio, deve ser levado para a crítica. Há músicos que não gostam de ser criticados em suas obras ou técnica, achando que estão sendo desmerecidos, ou que estão acima do bem e do mal, pois arte está acima de conceitos, blá, blá, blá. Se alguém chegar e disser que você não toca bem, mesmo que seja na grosseria, é necessário avaliar se isso é uma realidade, ou não. Mesmo que essa pessoa tenha sido absolutamente estúpida na sua forma de falar, pode ter salientado alguma realidade a ser melhorada, e esse mal estar causado pela crítica, que ficará em você por um bom tempo, pode servir como ”combustível” para sua tomada de decisão em busca de melhorias, caso você não seja uma pessoa conformada. Se a pessoa falou merda, ignore. Simples! A auto crítica também é muito válida! Há alunos que estudam licks, escalas, e técnicas para usar os mesmos, e num contexto de estudo executam bem, mas numa situação real de improviso, se embolam, erram, etc. Nada de mais, super normal. Porém, em alguns casos, alguns sentem-se ruins, sem capacidade, e com a sensação de que deveriam estudar mais, treinar mais…tentar mais! Que esse mal estar, vire força motivadora, em busca da melhora contínua, e isso nunca se apague em você! Avalie, pois nem sempre um elogio vai te ajudar, e nem sempre uma crítica é para te derrubar, e nunca se conforme com o que sabe,  pois quem se conforma, morre dentro si, e nem percebe.

522369_365152026909512_429593611_nkkkk Herick Sales, músico e professor de violão e guitarra a 11 anos.

Anúncios

Sobre hericksales

Guitarrista, professor de guitarra e violão a 11 anos.

Publicado em 22 de junho de 2015, em Música e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: