Herick Sales Guitar Festival 2015.1

11539598_652348371532402_4354185891690830694_n

    É interessante, como um evento altamente simples, descompromissado até certo ponto, é capaz de gerar expectativas grandes no coração de cada um, e um nervosismo típico de grandes apresentações. Talvez pelo fato de ser na frente de outras pessoas que também tocam, ou por ter que mostrar o conteúdo aprendido em aula, uma tensão maior seja gerada. Cada um teve seus problemas a serem superados, e esforço aplicado, tendo que conciliar trabalho, estudos, e treino pesado. Pude abrir, com uma das minhas canções favoritas do Iron Maiden , ”Moonchild”, dando em seguida, a vez aos donos da festa brilharem: os alunos! A leve brincadeira em homenagem ao Kiss tomou forma com três canções, cada uma executada por um aluno: ”Hard Luck Woman” ( executada por Clayton, que correu contra o tempo, e treinava 3 horas por dia, mesmo trabalhando, e Caudo ), ”Love Gun” ( executada com maestria por Anderson ) e ”Rock And Roll All Nite” ( um fechamento belíssimo feito pelo ”mascote” Felipe Nunes ). Tivemos esse ano, até mesmo a participação de um ilustre tecladista, Caudo Feitosa, que ao lado Roberto e Anderson, executou, com direito a solo de teclado, a música ”Stormbringer”, do Deep Purple. Um desfile de boas canções, e performances vieram, interpretadas com garra e suor por cada um: ”Black Night”, do Deep Purple ( Lucas Duarte ), ”Now I’m Here, do Queen ( Nathan, mito em forma de guri ), ”Black” do Pearl Jam ( Juliana diva e Patrick ), ”Man in the box”, do Alice in Chains ( Finha, Victor e Anselmo ), ”Walking by Myself”, do Gary Moore ( Pedro Lopes, nada melhor do que uma do Gary para treinar pegada, e ficou ótima! ), ”Countdown’s Begun”, Do Ozzy ( Ramon Corrêa, que chegou de última hora, mas a tempo de tocar, e ficou muito bom! ), além de belas jams e improvisos ótimos, com palhinha de última hora dos alunos mais ”cascudos”, leia-se Alan, Lucas Rodrigues e Lucas Cavaleiro! Gostaria de salientar a apresentação do grande ”menino caqui” Lucas Marques, que fez um belo improviso, em que eu tive a honra de improvisar junto, além de poder fazer uma dobra em terças, gerando muitos aplausos, além da chance de tocar ”Power” do Helloween com o mesmo, fazendo dobras e o solo junto. É muito bom ver uma aluno que veio do zero, chegar nessa nível.

     Não há melhor, ou pior nesse evento. É uma brincadeira, um ensaio para o futuro, uma confraternização em celebração a música, e num dia em que 40 à 50 pessoas vieram ver esse festival, traz a certeza de que ainda há pessoas que gostam de ouvir boa música, e boas guitarras sendo executadas.

10172576_10207272552120532_7684111849572582739_n 10984453_748455745265437_7998959487128745253_n 11659490_748455575265454_2657720197842896075_n 11666318_748454921932186_680370964695250473_n 11667511_748455501932128_6928855553403850221_n 11692639_748455335265478_4926821499129238656_n 11694906_748455825265429_8310263261495391707_n

Obs: fica aqui também  minha homenagem a Matheus e Thuanny, que por problemas pessoais, não puderam tocar, mas ambos são vencedores, e seus esforços não foram em vão!

Anúncios

Sobre hericksales

Guitarrista, professor de guitarra e violão a 11 anos.

Publicado em 6 de julho de 2015, em Música e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: