Otimize seu estudo, e treine certo!

hahaa.png

    Como vez por outra, vejo gente falando da forma que estuda, e sempre fica capengando em certa técnica, tendo ainda dificuldade de organização para otimizar tais estudos, vou dar umas dicas pessoais, e espero ajudar um pouco:

  1. Conteúdo a ser estudado: Eu trabalho passando exercícios que variam de escalas ( de forma horizontal e verticalmente ), técnicas sobre a mesma ( bend, vibrato, palhetada, ligados, tapping, etc ), improvisação, músicas, etc. Então chego com uma folha com 5 exercícios por exemplo: numa aula consigo passar 3, ele treina loucamente esses, e na semana seguinte, passo os outros 2, aí ele treina só esses, e caga a evolução dos outros 3. Se você evoluiu bem nos 3 primeiros, e pegou 2 novos, diminua o tempo de treino dos 3 primeiros, e faça mais os outros  2, porém não abandone os antigos!
  2. Estudo de técnicas: Vejo casos assim: o aluno está treinando palhetada. Faz isso segunda e terça. Aí ele vai estudar uma música que requer ligados, e o que ele faz? Estuda só isso o resto da semana, e dias depois, quando vai fazer algo mais palhetado, sai tropeçando na porra toda. Não faça isso! Busque evoluir tudo por igual. Se você tem o material com os exercícios, é muito melhor você estudar cada exemplo 5 minutos por dia, e fazê-los evoluir por igual, do que estudar um exemplo uns 3 dias direto, outro exemplo mais 3 dias, etc. No fim, os primeiros ficarão quase como se você nunca tivessem sido treinados. Pense numa atividade física, e diga quem é mais saudável: o cara que faz uma caminhada de 30 minutos todo dia, ou o que faz 4h de exercício na academia, 2x por semana?
  3. Metrônomo: chega de ter medo dele, igual paciente no dentista! Ele serve para te ajudar a tocar no ritmo certo, e otimizar sua evolução, mas há um erro corriqueiro, no que tange o aumento dos BPMs: muita gente faz um exemplo, lick, frase, num tempo ( ex: 80 bpm ). Aí na hora de aumentar, dá um salto muito grande ( ex: 90 bpm ). Isso faz com que sua musculatura sinta bem esse aumento, e não é a melhor forma. Aumente de 2 em 2, se possível, de 1 em 1! Sim, vai demorar mais tempo, mas com isso, sua musculatura não vai sentir o aumento, cansará menos, e você conseguirá avançar bem mais na precisão e velocidade. É como se ”trapaceasse”: o intuito não é velocidade? Então, você estuda tudo muito devagar, e subindo de pouquinho em pouquinho, para ”enganá-la” e depois…

Bom treino!

 

 

 

 

 

Anúncios

Sobre hericksales

Guitarrista, professor de guitarra e violão a 11 anos.

Publicado em 6 de abril de 2016, em Música e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: