Pelo que o músico deve ser pago?

JoeSatriani2

Hoje, muito se é falado sobre downloads, pirataria, etc, etc. Acho que hoje é um caminho sem volta, e um álbum tornou-se um cartão de visitas para seus outros predicados. E sejamos sinceros: quantas vezes nos sentimos mal ao comprar um álbum, e dar de cara com um trabalho sem inspiração, ou muito ruim de fato? ( imagina a dor de quem comprou o ”Risk” do Megadeth, ”St. Anger” do Metallica, ou ”Chinese Democracy” do Guns, nas suas datas de lançamento). Tal qual como uma roupa, podemos experimentar antes de saber se queremos mesmo comprar. Mas isso é uma opinião minha apenas, sem verdades absolutas. Mas se a arte é algo fora da nossa compreensão ( tente me explicar, como seres humanos, sozinhos, sem uma ajuda divina, compõem ”Stairway to heaven” ou ”2112”?) , se é algo que surge de graça para nós como inspiração, o que deve ser pago? Se tocar em público, é um prazer enorme, o que deve ser pago, então? Não vou nem comentar a parte do sustento, que é bem óbvia, mas venho salientar que para chegar ao ponto, de um músico improvisar um solo coerente, dar vazão ao feeling e de forma clara, são horas e mais horas de investimento. Dedos doloridos dos primeiros acordes, que ficam mais doloridos ainda, quando começamos a pegar bends, tendo o cuidado de deixá-los certos. Sincronizar as 2 mãos, aprender como funciona cada acorde, cada escala, cada ritmo. Se capacitar, para ter o máximo de recursos em si, para que a música extrapole de você. Lembro-me de ler uma entrevista de Joe Satriani, no qual ele disse que ficava 12 horas por dia, EU DISSE 12 HORAS POR DIA, estudando a escala lídio dominante, afim de dominar sua sonoridade e poder improvisar bem com ela. Quantos anos de estudo, abstenção e dedicação, um músico emprega pra poder ser instrumento de sua própria música, e qual o valor disso? Fora os equipamentos, que vão precisando evoluir com o tempo, para dar condições para a sua obra surgir, e seus estudos renderem. Preparar-se para um show, gera inúmeros investimentos além do ”ir ao local”: horas de ensaio, às vezes desgastantes, e pega música, e faz arranjo, e alimentação, horas de sono a menos, e por aí vai. O mesmo vale para um professor: ele cobra o valor do tempo que ele precisou se dedicar, para te passar as informações da melhor forma possível.

Então, quando ver um músico no palco, pense nisso: ele ali em cima, é a soma de anos de estudo, que o faz ali ser tão incrível, e merecer ser pago por isso.

Anúncios

Sobre hericksales

Guitarrista, professor de guitarra e violão a 11 anos.

Publicado em 10 de maio de 2016, em Música e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: